Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria Inês.

por Inês Saraiva

Maria Inês.

por Inês Saraiva

Bifes de peru enrolados com queijo e fiambre

"Cozinhar não é serviço, meu neto", disse ela. "Cozinhar é um modo de amar os outros." 

(Mia Couto, in O fio das missangas)

 

 

dea9dd36-74cd-42ee-b9f9-6b02419740f1.JPG

 

O Outouno no chegou, mas o foco numa alimentação mais saudável não ficou no Verão! A receita que hoje partilho consegue ser tão boa quente como servida fria, ou seja, é ideal para refeições quentes, como também é uma óptima sugestão para a cesta do piquenique! Sim, porque o Outouno tem sido quente o suficiente para uma tarde de piquenique!

 

Esta receita é um pouco feita a "olho" digamos, isto porque a quantidade de bifes vai variar conforme o número de pessoas. 

 

 

db31a4cb-f622-4128-be8a-1a3ec92db52c.JPG

 

 

Ingredientes (para 4 pessoas):

4 Bifes de peru 

Sumo de um limão

2 Dentes de alho

Pimenta preta q.b.

Sal q.b.

4 fatias de fiambre de frango

4 fatias de queijo flamengo

 

 

 

Preparação:

Bata os bifes de um lado e do outro e tempere com sal, alho e com o sumo de limão, reserve pelo menos durante 30 minutos para que os bifes ganhem sabor.

Entretanto ligue o forno a 180 graus.

 

Estanda o bife de peru e coloque uma fatia de fiambre por cima (ou duas se preferirem!) e seguidamente uma fatia de queijo, enrole cuidadosamente e prenda com um palito.

Repita o processo nos restantes.

 

Dica: os bifes devem ter um tamanho médio para fiquem mais saborosos.

 

De seguida disponha os bifes num pirex próprio para ir ao forno previamente untado com azeite (como tenho sempre frascos de azeite temperado com ervas aromáticas cá por casa, unto o fundo do piréx com este tipo de azeite, fica mais saboroso!).

 

Leve ao forno durante 15/20 minutos, conforme a grossura do bife, a meio do tempo abra o forno para ver como estão os bifes, tenha o cuidado de não os deixar cozinhar demasiado.

 

Sirva quentes, ou mesmo frios, com o acompanhamento que preferir!

 

 

 

 

Bom apetite!

Maria Inês.

 

 

 

Vida

 

  “A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo”.

(Fernando Pessoa)

 

 

 

Snapseed.jpg

 

 

 

Nasci com um defeito de fabrico, não consigo pensar em manada!!!

Não dá, nem há com reverter o defeito. O defeito piora quando toda a gente entende que devo fazer determinada coisa e eu entendo que o melhor será fazer o oposto, só porque é exactamente o oposto que me faz feliz, fazer o quê?! Cresci assim, desalinhada no meu alinhamento. Dizem que sou a voz do contra, de espírito revoltado, nunca fiz parte de grupos, mas sempre mantive amigos em todos os que existiam, e sempre me dei melhor com os mais extravagantes. Mesmo assim não alinhava em grupo.

A vida assim torna-se mais difícil. Hoje, nos tempos em que vivemos, é muito, mas muito mais difícil viver, ou sobreviver quando não se pensa em manada. Quando não se vive para agradar alguém, quando não há grupo, digamos! E piora quando se vive de acordo com os próprios ideais, com as próprias regras.

Mas a vida também ganha outro sabor! E é este o sabor que gosto de sentir, o sabor de que vivi sempre de acordo com a minha consciência tranquila. Contudo, aviso, para viver assim, há que saber ganhar forças, resiliência e muita fé.

Hoje é um desses dias, em que preciso de ter muita força, muita fé e focar naquilo que me faz Feliz. Porque no fundo é o que interessa, saber estar Feliz!

 

 

 

Maria Inês.