Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria Inês.

por Inês Saraiva

Maria Inês.

por Inês Saraiva

Tasca do Bernardo.

Fazemos agora uma pausa na nossa viagem pelo Parque Natural do Sudoeste e Costa Vicentina e vamos até ao restaurante "Tasca Do Bernardo" em Odemira. A viagem promete ser recheada de sabores tipicamente alentejanos.

Estavamos na praia de Almograve quando começou a ficar frio, sim aquele fim de dia na praia estava a ser diferente de todos os outros, eram 18 horas e o tempo começava arrefecer bastante. Então já que estavamos perto de Odemira, seria o dia de experimentar a sugestão do nosso amigo F. e não nos arrependemos n-e-e-e-e-m um bocadinho!

O restaurante, fica um pouco mais à frente da saída de Odemira, para quem vai para Sul, encontramos cruzamento que indica "Boavista dos Pinheiros" e é esta a direcção que devemos seguir, o restaurante fica um pouco mais à frente. 

IMG_2097.JPG

 "Restaurante "Tasca Do Bernardo"

IMG_2119.JPG

IMG_2103.JPG

IMG_2102.JPG

IMG_2106.JPG

 

Chegamos cedo porque já me tinham dito que o restaurante tinha sempre muita gente e como não tínhamos marcado mesa, não arriscamos. O espaço é bastante acolhedor, os empregados bem dispostos e solícitos. 

Quando chegamos podemos escolher a mesa e o empregado trouxe prontamente as entradas que pedimos, uma bela tábua de queijo com oregão, cenouras marinadas e para acompanhar umas azeitonas e pão alentejano, até aqui estávamos adorar!

IMG_2108.JPG

 

 

Pedimos depois para jantar naco de vitela acompanhado com batata no forno ao molho de manteiga e alho e legumes salteados.

IMG_2116.JPG

 

IMG_2114.JPG

IMG_2112.JPG

 

 

 Só de olhar para as fotografias dá vontade de pegar no carro e enfrentar 5 horas de viagem até Odemira! Ahahah...

Para finalizar, pedimos a sobremesa, que tivemos que dividir porque já quase não havia espaço para mais comida, mas tinhamos que experimentar a Sericaia com Ameixas.

IMG_2118.JPG

 

Que perdição!!! 

 

No final pagámos cerca de 44€ por duas pessoas, não achei um preço excessivo, saí bastante satisfeita e com a promessa de voltar!

 

 

Próximo post: 

Pedralva. A aldeia do Amor.

 

Maria Inês.

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post